Livros apócrifos

Os Livros apócrifos (Apokruphoi, secreto) são os livros escritos por comunidades cristãs e pré-cristãs (ou seja, há livros apócrifos do Antigo Testamento ) nos quais os pastores e a primeira comunidade cristã não reconheceram a Pessoa e os ensinamentos de Jesus Cristo e, portanto, não foram incluídos no cânon bíblico .

O termo "apócrifo" foi cunhado por Jerônimo ,
no quinto século, para designar basicamente antigos documentos judaicos
escritos no período entre o último livro das escrituras judaicas, Malaquias e a vinda de Jesus Cristo .
São livros que não foram inspirados e que não fazem parte de nenhum
cânon. São também considerados apócrifos os livros que não fazem parte
do cânon da religião que se professa.


A consideração de um livro como apócrifo varia de acordo com a religião [1] .
Por exemplo, alguns livros considerados canônicos pelos católicos são
considerados apócrifos pelos judeus, pelos evangélicos e pelos
protestantes. Alguns destes livros são os inclusos na Septuaginta por razões históricas ou religiosas [2] . A terminologia teológica católica romana/ortodoxa para os mesmos é deuterocanônicos , isto é, os livros que foram reconhecidos como canônicos em um segundo momento (do grego, deutero significando "outro"). [3]
Destes fazem parte os livros de Judite, Tobias, Baruque, Eclesiástico,
Sabedoria de Salomão, I e II Macabeus, além de adições aos livros de
Ester e Daniel.





Católicos

Para os católicos , e para muitos historiadores ,
os livros apócrifos datam de muito tempo após a vida de Jesus, sendo
alguns deles escritos mais de 200 anos após a morte e ressurreição, não
podendo ser considerados fidedignos, ou seja, nem tudo o que neles fora
escrito narra com precisão a verdade. Foram escritos principalmente com
dois objetivos: Cristãos levados por uma piedosa curiosidade e
excessiva imaginação sobre dados da vida do Senhor não relatados nos
Evangelhos ou membros das seitas gnósticas que queriam difundir suas
doutrinas. Alguns deles, foram retirados do Cânon Católico por
demonstrar um Cristo diferenciado dos demais Evangelhos, mostrando-o
exclusivamente como Deus, sem as limitações e sentimentos humanos, o
que tornaria a passagem pela morte algo fácil de ser cumprido,
diminuindo assim, o tamanho do Sacrifício realizado pelo Salvador; em
outros, entretanto, a imagem de Cristo é excessivamente mundana e em
desacordo com a imagem passada pelos quatro evangelhos mais antigos e
fidedignos.


Muitos textos seculares citam erroneamente os textos Apócrifos, como por exemplo o livro e filme
"O Código da Vinci", que utiliza fatos não encontrados nestes, para
criar a ilusão necessária à trama do filme, visto que são poucos os que
conhecem, mesmo que parcialmente, algo contido nestes textos. [4]



Cristianismo ocidental

No cristianismo ocidental atual existem vários livros considerados apócrifos; nos sínodos realizados ao longo da história esses livros foram banidos do canon ( Livros Sagrados ), outros obtiveram uma reconsideração e retornaram à condição de Sagrados (Canônicos). Como exemplo de canonicidade temos a Bíblia (reunião de vários livros).


Os livros Apócrifos são muito estudados atualmente pelos teólogos , por revelarem fatos e curiosidades a respeito dos primórdios do cristianismo.



A quantidade de livros

Ver página anexa: Lista de livros apócrifos

O número dos livros apócrifos é maior que o da Bíblia canônica. É possível contabilizar 113 deles, 52 em relação ao Antigo Testamento e 61 em relação ao Novo . [5]
A tradição conservou outras listas dos livros apócrifos, nas quais
constam um número maior ou menor de livros. Destaca-se, a seguir,
alguns desses escritos segundo suas categorias.


  1. Evangelhos: de Maria Madalena , de Tomé, Filipe, Árabe da Infância de Jesus, do Pseudo-Tomé, de Tiago, Morte e Assunção de Maria, Judas Iscariotes ;
  2. Atos: de Pedro, Tecla e Paulo, Dos doze apóstolos, de Pilatos;
  3. Epístolas: de Pilatos a Herodes, de Pilatos a Tibério, dos
    apóstolos, de Pedro a Filipe, Paulo aos Laodicenses, Terceira epístola
    aos Coríntios, de Aristeu;
  4. Apocalipses: de Tiago; de João, de Estevão, de Pedro , de Elias, de Esdras, de Baruc; de Sofonias;
  5. Testamentos: de Abraão, de Isaac, de Jacó, dos 12 Patriarcas, de Moisés, de Salomão , de Jó;
  6. Outros: A filha de Pedro, Descida de Cristo aos Infernos, Declaração de José de Arimatéia, Vida de Adão e Eva , Jubileus, 1,2 e 3 Henoque, Salmos de Salomão; Oráculos Sibilinos .

Antigo Testamento
  1. Apocalipse de Baruc
  2. Apocalipse de Moisés
  3. Apocalipse de Sidrac
  4. Samuel Apócrifo
  5. As Três Estelas de Seth
  6. Ascensão de Isaías
  7. Assunção de Moisés
  8. Caverna dos Tesouros
  9. Epístola de Aristéas
  10. Livro dos Jubileus
  11. Martírio de Isaías
  12. Oráculos Sibilinos
  13. Prece de Manassés
  14. Primeiro Livro de Adão e Eva
  15. Primeiro Livro de Enoque
  16. Primeiro Livro de Esdras
  17. Quarto Livro dos Macabeus
  18. Revelação de Esdras
  19. Salmo 151
  20. Salmos de Salomão ou Odes de Salomão
  21. Segundo Livro de Adão e Eva
  22. Segundo Livro de Enoque ou Livro dos Segredos de Enoque
  23. Segundo Livro de Esdras ou Quarto Livro de Esdras
  24. Segundo Tratado do Grande Seth
  25. Terceiro Livro dos Macabeus
  26. Testamento de Abraão
  27. Testamento dos Doze Patriarcas
  28. Vida de Adão e Eva


(Considerados Apócrifos pelo Judaísmo e Protestantismo)
  1. Primeiro Livro de Macabeus ou I Macabeus
  2. Segundo Livro de Macabeus ou II Macabeus
  3. Judite
  4. Baruc
  5. Eclesiástico ou Sirácide ou Ben Sirá
  6. Tobias
  7. Sabedoria
  8. adições em Ester
  9. adições em Daniel (ou nomeadamente os episódios da Casta Susana e de Bel e o dragão )


Novo Testamento
  1. I Clemente
  2. II Clemente
  3. Ágrafos Extra-Evangelhos
  4. Ágrafos de Origens Diversas
  5. Atos de André
  6. Atos de André e Mateus
  7. Atos de Barnabé
  8. Atos de Felipe
  9. Atos de João
  10. Atos de João o Teólogo
  11. Atos de Paulo
  12. Atos de Paulo e Tecla
  13. Atos de Pedro
  14. Atos de Pedro e André
  15. Atos de Pedro e Paulo
  16. Atos de Tadeu
  17. Atos de Tomé
  18. Apocalipse de Paulo
  19. Apocalipse de Pedro
  20. Apocalipse da Virgem
  21. Apocalipse de João o Teólogo
  22. Apocalipse de Tomé
  23. Consumação de Tomé
  24. Correspondência entre Paulo e Sêneca
  25. Declaração de José de Arimatéia
  26. Descida de Cristo ao Inferno
  27. Discurso de Domingo
  28. Ditos de Jesus ao rei Abgaro
  29. Ensinamentos de Silvano
  30. Ensinamentos do Apóstolo Tadeu
  31. Ensinamentos dos Apóstolos
  32. Epístola de Barnabé
  33. Epístola aos Laodicenses
  34. Epístola de Herodes a Pôncio Pilatos
  35. Epístola de Jesus ao rei Abgaro (2 versões)
  36. Epístola de Pedro a Filipe
  37. Epístola de Pôncio Pilatos a Herodes
  38. Epístola de Pôncio Pilatos ao Imperador
  39. Epístola de Tibério a Pôncio Pilatos
  40. Epístola do rei Abgaro a Jesus
  41. Epístola dos Apóstolos
  42. Evangelho Árabe de Infância
  43. Evangelho Armênio de Infância (fragmentos)
  44. Evangelho de Bartolomeu
  45. Evangelho de Tiago
  46. Evangelho de Marcião
  47. Evangelho de Maria Madalena (ou Evangelho de Maria de Betânia)
  48. Evangelho de Matias (ou Tradições de Matias)
  49. Evangelho de Nicodemos (ou Atos de Pilatos)
  50. Evangelho de Pedro
  51. Evangelho do Pseudo-Mateus
  52. Evangelho do Pseudo-Tomé
  53. Evangelho dos Ebionitas (ou Evangelho dos Doze Apóstolos)
  54. Evangelho dos Hebreus
  55. Evangelho Secreto de Marcos
  56. Evangelho de Tomé
  57. Evangelho de Felipe
  58. Evangelho de Maria
  59. Exposições Valentinianas - (Fragmentos Evangélicos Conservados em Papiros) - (Fragmentos Evangélicos de Textos Coptas)
  60. História de José o Carpinteiro
  61. Infância do Salvador
  62. Julgamento de Pôncio Pilatos - Livro de João o Teólogo sobre a Assunção da Virgem Maria
  63. Martírio de André
  64. Martírio de Bartolomeu
  65. Martírio de Mateus
  66. Morte de Pôncio Pilatos
  67. Natividade de Maria
  68. O Pensamento de Norea
  69. O Testemunho da Verdade
  70. Passagem da Bem-Aventurada Virgem Maria
  71. Prece de Ação de Graças
  72. Proto-Evangelho de Tiago
  73. Retrato de Jesus
  74. Retrato do Salvador
  75. Revelação de Estevão
  76. Revelação de Paulo
  77. Revelação de Pedro
  78. Sentença de Pôncio Pilatos contra Jesus
  79. Testemunho sobre o Oitavo e o Nono
  80. Vingança do Salvador
  81. Visão de Paulo


Manuscritos de Nag Hammadi

Nota: Esta página é sobre textos gnósticos. Se procura outros significados da mesma expressão, consulte Nag Hammadi (desambiguação) .


Biblioteca de Nag Hammadi é o nome dado a um conjunto de textos encontrados na cidade de Nag Hammadi , no Egito , em Dezembro de 1945 . Estes manuscritos totalizavam treze códices de papiro , escritos em copta , com capa de pergaminho em um recipiente fechado. A descoberta foi feita por camponeses da região. Entre as obras aí guardadas encontravam-se tratados gnósticos , três obras pertencentes ao Corpus Hermeticum e uma tradução parcial da República de Platão . Estes textos também são conhecidos como Evangelhos gnósticos


Os papiros encontrados em Nag-Hammadi são traduções de manuscritos antigos escritos em grego , a língua do Novo Testamento , fato constatado pois algums manucristos ali encontrados também o foram em outros locais, como o Evangelho de Tomé . As datas dos textos originais seria entre o fim do Século I até o ano de 180 d.C., pois em 180, Irineu
o bispo ortodoxo de Lyon, declarou que os hereges "dizem possuir mais
evangelhos do que os que realmente existem". Em 367 d.C, por ordem do
Bispo Atanásio de Alexandria , foram destruídos inúmeros documentos com tendências heréticas. O bispo seguia uma resolução do Concílio de Bispos de Nicéia , reunida em 325 d.C. Acredita-se que os manuscritos foram enterrados nessa época, por monges
do Mosteiro de São Pacômio, que teriam tomados os livros proibidos e os
escondido em potes de barros na base de um penhasco chamado Djebel
El-Tarif. Ali ficaram esquecidos e protegidos por mais de 1500 anos.



Textos principais da biblioteca
  • Codex I (Codex Jung)
    • Prece do apóstolo Paulo
    • Apócrifo de Tiago
    • O Evangelho da Verdade
    • Tratado sobre a ressurreição
    • Tratado tripartite


  • Codex II
    • Apócrifo de João (versão longa)
    • Evangelho de Tomé
    • Evangelho de Filipe
    • Hipostasia dos arcontes
    • Sobre a origem do mundo
    • Exegese da alma
    • O livro de Tomé, o combatedor


  • Codex III
    • Apócrifo de João (versão curta)
    • Evangelho dos egípcios
    • Eugnossos, o abençoado
    • A sofia de Jesus Cristo
    • Diálogo do salvador


  • Codex V
    • Apocalipse de Paulo
    • Apocalipse de Tiago (I e II)
    • Apocalipse de Adão


  • Codex VI
    • Atos de Pedro e os 12 apóstolos
    • O trovão, mente perfeita
    • Ensimanteo autorizado
    • O conceito de nosso grande poder
    • Platão, República
    • Discurso sobre o oitavo e o nono
    • Prece de ação de graças
    • Asclépio


  • Codex VII
    • Paráfrase de Shem
    • Segundo tratado do grande Seth
    • Apocalipse de Pedro
    • Ensinamentos de Silvano
    • As três estelas de Seth


  • Codex VIII
    • Zostrianos
    • Carta de Pedro a Felipe


  • Codex IX
    • Melquisedeque
    • O pensamento de Norea
    • Testemunho da verdade


  • Codex X
    • Marsanes


  • Codex XI
    • Interpretação do conhecimento
    • Exposição valentiniana
    • Alógenes
    • Hypsiphrone


  • Codex XII
    • Sentenças de Sexto
    • Fragmentos


  • Codex XIII
    • Protenóia trimórfica
    • Sobre a origem do mundo



Escritos de Qumran
  1. A Nova Jerusalém (5Q15)
  2. A Sedutora (4Q184)
  3. Antologia Messiânica (4Q175)
  4. Bênção de Jacó (4QPBl)
  5. Bênçãos (1QSb)
  6. Cânticos do Sábio (4Q510-4Q511)
  7. Cânticos para o Holocausto do Sábado (4Q400-4Q407/11Q5-11Q6)
  8. Comentários sobre a Lei (4Q159/4Q513-4Q514)
  9. Comentários sobre Habacuc (1QpHab)
  10. Comentários sobre Isaías (4Q161-4Q164)
  11. Comentários sobre Miquéias (1Q14)
  12. Comentários sobre Naum (4Q169)
  13. Comentários sobre Oséias (4Q166-4Q167)
  14. Comentários sobre Salmos (4Q171/4Q173)
  15. Consolações (4Q176)
  16. Eras da Criação (4Q180)
  17. Escritos do Pseudo-Daniel (4QpsDan/4Q246)
  18. Exortação para Busca da Sabedoria (4Q185)
  19. Gênese Apócrifo (1QapGen)
  20. Hinos de Ação de Graças (1QH)
  21. Horóscopos (4Q186/4QMessAr)
  22. Lamentações (4Q179/4Q501)
  23. Maldições de Satanás e seus Partidários (4Q286-4Q287/4Q280-4Q282)
  24. Melquisedec, o Príncipe Celeste (11QMelq)
  25. O Triunfo da Retidão (1Q27)
  26. Oração Litúrgica (1Q34/1Q34bis)
  27. Orações Diárias (4Q503)
  28. Orações para as Festividades (4Q507-4Q509)
  29. Os Iníqüos e os Santos (4Q181)
  30. Os Últimos Dias (4Q174)
  31. Palavras das Luzes Celestes (4Q504)
  32. Palavras de Moisés (1Q22)
  33. Pergaminho de Cobre (3Q15)
  34. Pergaminho do Templo (11QT)
  35. Prece de Nabonidus (4QprNab)
  36. Preceito da Guerra (1QM/4QM)
  37. Preceito de Damasco (CD)
  38. Preceito do Messianismo (1QSa)
  39. Regra da Comunidade (1QS)
  40. Rito de Purificação (4Q512)
  41. Salmos Apócrifos (11QPsa)
  42. Samuel Apócrifo (4Q160)
  43. Testamento de Amran (4QAm)


Outros Escritos
  1. História do Sábio Ahicar
  2. Livro do Pseudo-Filon
  3. Evangelho de Judas